Fracassar Faz Parte – Ressignifique o Conceito de Fracasso e Você Terá Sucesso!

9 min de leitura

----------------------------------------------------------------------- Faça parte da minha Lista VIP e receba todas as minhas novidades em primeira mão no seu e-mail.



 

Eu não sei hoje, mas sei que pelo menos em algum momento da sua vida, você tentava evitar ao máximo o erro e o fracasso, não é mesmo?

 

Talvez essa até foi/seja uma luta maior do que a que realmente importa, que é ir em direção ao seu sucesso (seja lá o que sucesso signifique para você).

 

O que irei trazer neste artigo é uma forma de pensar que pessoas renomadas no que fazem já conhecem, só que a grande maioria das pessoas ainda não pensam desse modo, e é muito provável que você ainda seja uma delas (espero que não).

 

Afinal de contas, fracassar é bom? Faz mesmo parte do caminho à realização? Ou é algo que deve ser evitado a todo custo?

 

As respostas para essas perguntas você encontrará nos tópicos abaixo…

 

 

O Que O Senso Comum Pensa Sobre Fracassar

 

Essa palavra “fracasso” é vista com repulsa aqui no Brasil, representando para o senso comum: incapacidade, incompetência.

 

Desde muito cedo, somos repreendidos por nossos pais e pessoas em volta pelos nossos erros, resultados insatisfatórios. Corremos o risco de frustrar as pessoas que mais amamos, por colocarem uma certa quantidade exagerada de expectativa sobre a gente.

 

Justamente porque o senso comum se preocupa muito com que tudo seja muito certinho, que saia perfeito, gastando muita energia com coisas desnecessárias. Por isso temos tantas pessoas auto intitulando-se perfeccionistas (que hoje está na moda). Essa característica surge bastante em pessoas que tiveram pais muitos rígidos.

 

O problema é que elas passam muito tempo fazendo ou se preparando para algo, e quando começam a ter os seus primeiros resultados insatisfatórios, desanimam.

 

A partir daí fazem basicamente duas escolhas: gastam mais energia se preocupando com o que é desnecessário, ou param no meio do caminho porque não está sendo como ela quer naquele momento.

 

O senso comum nos apresenta o fracasso dessa forma aqui:

 

É como se fosse uma fuga do erro rumo à perfeição. Em outras palavras: a fuga da nossa própria natureza em busca de algo complexo, surreal e utópico.

 

O que elas não sabem, é que o fracasso já faz parte do sucesso, com isso, ao mesmo tempo que tentam não fracassar, estão indo no sentido contrário do mesmo, diferentemente do que mostra a imagem que você acabou de ver.

 

Não quero dizer que para conseguir algo grandioso você tenha que errar, não deixa de ser uma possibilidade (rara) você conseguir realizar o que deseja na primeira tentativa, por outro lado, quem deixa ser dominado(a) pelo medo de errar ou fracassar, nem vai agir, preferem correr do resultado que não querem ter.

 

Artigos Relacionados:

 

 

Como Lidar Com O Fracasso

 

Eu poderia resumir esse tópico em apenas uma palavra: aceite-o. Como você já deve saber que neste blog não tem conteúdo superficial, vamos aprofundar a questão…

 

Por que frustrar-se? Para quê tanta cobrança exacerbada quando vamos iniciar uma nova fase?

 

Calma… É tempo de aprendizado, carregue isso na sua consciência e busque manter pensamentos positivos independentemente dos seus resultados, essa prática fará brotar dentro de você uma confiança inabalável de que valerá a pena você continuar na sua jornada.

 

Pensar que fracassar seja levar todo um trabalho duro por água abaixo é típico da crença do senso comum.

 

Ao invés de menosprezar o autocomprometimento na tarefa realizada, não seria melhor valorizar o resultado? Porque graças a ele percebemos que precisamos voltar a executá-la de uma forma diferente.

 

Pessoas com crenças enriquecedoras pensam e agem neste sentido. Então pesquisam mais, estudam mais, fazem novos testes e consequentemente, novas descobertas. São de pessoas com esse tipo de mentalidade que surgem as inovações pelo mundo.

 

Você deve ter uma noção de quanto tempo os estudiosos passam estudando, fazendo novas experiências para descobrirem algo revolucionário.

 

Resultado é consequência, apenas um parâmetro, pare de se preocupar tanto com ele, preocupe-se com o progresso do seu processo. É muito mais fácil ser eficaz passando a ser eficiente.

 

Deveríamos pensar que obter resultados indesejados/inesperados nos possibilita desenvolvermos a nossa capacidade de aprender algo novo, com isso, continuar no mesmo caminho, só que com um detalhe que faz toda a diferença: voltando a ser melhores, mais bem preparados.

 

Quando nos sentimos bem preparados para determinada atividade, a nossa autoconfiança vai lá em cima. Mas como teremos autoconfiança para realizar o que deve ser feito persistindo no mesmo caminho se não buscarmos aprender?!

 

Veja também: Seja uma pessoa mais autoconfiante com essa prática simples

 

A diferença do vencedor para o perdedor é que o vencedor tentou mais uma vez. O maior erro de todos é a desistência daquilo que ainda é desejado e não foi consumado.

 

Quando entendermos que o fracasso faz parte do aprendizado, deixamos de nos importar muito com ele porque sabemos que a cada resultado (bom ou ruim) estamos chegando cada vez mais perto da concretização de uma meta. Como você pode visualizar na representação abaixo:

 

Como pode perceber, na realidade nós estamos correndo atrás do fracasso, temos que passar por ele, atropelar se for o caso, para depois alcançar o sucesso.

 

Só que atingir o que você quer exigirá paciência, persistência, disciplina, crenças fortalecedoras, hábitos construtivos e tantas outras virtudes, para que quando esbarrar-se no fracasso, não parar nele, não “bater e voltar”.

 

Por isso que é fundamental enriquecermos o nosso interior e eu faço tanta questão que tanto eu quanto você cuidemos muito do nosso eu, afim de formar cada vez mais uma mentalidade vencedora.

 

 

Um Alerta!

 

O real empecilho é quando você confunde o fracasso (que é um resultado) com ser um(a) fracassado(a).

 

Quando você coloca na sua mente que você é um(a) fracassado(a), seja lá por qual motivo for, saiba que são existe pessoa fracassada a não ser que ela mesma se enxergue como tal. Porque só depende de nós mesmos para mudarmos o nosso estado, e quando deixamos de acreditar nisso (em nós mesmos), podemos nos render a absolutamente tudo.

 

“O fracasso é um evento e não uma pessoa.” – Zig Ziglar

 

 

Conclusão

 

“O fracasso quebra as almas pequenas e engrandece as grandes, assim como o vento apaga a vela e atiça o fogo da floresta.” – Benjamin Franklin

 

Talvez você tenha percebido que eu não falo “resultados ruins”, mas sim “resultados insatisfatórios”. Porque não é aquilo o que esperamos, porém se trabalharmos com a ideia de que não existe resultado ruim, e sim resultado que pode ser melhorado, deixamos de pensar negativamente em relação ao passado e passamos a pensar positivamente (em relação ao próprio resultado) direcionando a nossa visão para o futuro.

 

Diversas vezes um resultado considerado ruim, para mim pode ser parcialmente satisfatório, enquanto alguns que outras pessoas considerariam positivos para elas, no meu ver podem ser insatisfatórios.

 

Você já parou para pensar que resultado final, só é final quando desistimos? Porque se continuarmos fazendo, vamos voltar a ter novos resultados que poderão ser melhores.

 

Já que trabalhamos tanto em algum propósito, é bom que possamos olhar para os nossos feitos com uma mentalidade de ter pelo menos uma “não vergonha” deles, pois são fundamentais em nosso progresso.

 

Jamais temos que esquecer de onde viemos, o que tivemos que passar para começar a ser reconhecido. Não podemos deixar de lado a nossa evolução em todo um processo.

 

No meu caso por exemplo, uma das coisas que mais imagino é daqui a algumas décadas, quando eu tiver com os meus 50, 60 anos, eu lembrando de toda a minha trajetória para ter chegado aonde eu sei que vou chegar.

 

A partir de agora, pare de correr contra o erro e o fracasso, a não ser que queira abrir mão dos seus sonhos.

 

Deveríamos valorizar uma pessoa que fracassa, porque ela teve a coragem de arriscar, e é por causa das pessoas ousadas e corajosas que o mundo muda (tanto para o bem, quanto para o lado contrário).

 

Talvez daí tenha surgido o termo: “o mundo é dos ousados” que eu complemento “e não dos que ficam parados”.

 

Quem não ousa fazer diferente, são aquelas pessoas que estão ali para fazer volume, ruído, ficando atrás de suas inseguranças, medos, angústias, e assim por diante observando aqueles que fazem acontecer. Mas como é que a sociedade enxerga aqueles 5% que ousam fazer alguma diferença (positivamente)?

 

  • Se tem fracasso: “eu avisei… Tudo aquilo para nada… Só foi perda de tempo…”
  • Se tem sucesso: “ah! Foi sorte…”

 

Precisamos ressignificar profundamente esse modo de pensar acima. E este foi o objetivo deste artigo.

 

Feito bem feito é melhor que perfeito. Desenvolva a sua coragem.

 

“O fracasso deveria ser nosso professor, não nosso coveiro. Fracasso é adiamento, não derrota. É um desvio temporário, não um beco sem saída. Fracasso é algo que nós só podemos evitar não dizendo nada, não fazendo nada, e não sendo nada.” – Denis Waitley

 

O que achou desse conteúdo? Realmente pude agregar valor para você? Deixe o seu ilustre comentário logo abaixo, pode ser?!

 

No próximo artigo estarei complementando esse.

 

Fortaleça ainda mais a sua mente destruindo algumas crenças negativas baixando gratuitamente o meu e-book Os 6 Mitos Sobre Pensamento Positivo.

 

Abraço e até o próximo post!

 

Pedro Emanuel

 

 

 

----------------------------------------------------------------------- Faça parte da minha Lista VIP e receba todas as minhas novidades em primeira mão no seu e-mail.



 

Gostou?! Então por que não compartilhar? =)

Outros Artigos: